Treinamento físico com oclusão vascular: uma revisão sistematizada

Gustavo Leite Camargos, João Victor Firmiano, Alexandre Augusto Macêdo Corrêa, Sabrina Fontes Domingues

Resumo


O treinamento de força tem sido pesquisado por profissionais da saúde como forma de prevenção, reabilitação, promoção da saúde, estética e competição. Estudos tem demonstrado que o treinamento de baixa intensidade com oclusão vascular parece ser mais efetivo do que o treinamento de baixa intensidade sem oclusão vascular, no entanto, sem diferença quando comparado ao treinamento de alta intensidade sem oclusão vascular. Outro aspecto importante é a prescrição para idosos ou portadores de doenças que impossibilitam a utilização de altas sobrecargas no treinamento. Dessa forma, o objetivo dessa pesquisa foi de identificar as publicações científicas sobre oclusão vascular. Este estudo é o resultado de uma revisão científica, realizada entre os meses de agosto e setembro de 2016, nas bases de dados Pubmed, BSV, Scielo e CAPES. Foram considerados como critérios de inclusão os estuda os clínicos realizados com humanos. O descritor ‘Kaatsu training’ foi utilizado inicialmente separado e, posteriormente, utilizou-se os descritores ‘Kaatsu training + hypotension’ e ‘Kaatsu training + hemodinamic’. De cada artigo, foram selecionadas as informações referentes aos objetivos, metodologia, amostra e conclusão. Após isso, para apresentação final dos resultados, os mesmos foram divididos conforme seus objetivos, através da técnica de análise de conteúdo, sendo categorizados em: Percepção do esforço, desconforto e/ou dor; Variações hemodinâmicas; Marcadores diretos e indiretos de dano muscular; Hipertrofia e força muscular; e, Alterações hormonais. Após a aplicação dos critérios de inclusão e descritores específicos, foram obtidos um total de 40 artigos. Destes, 8 estavam repetidos nas bases pesquisadas. Dos 32 artigos restantes, 18 atendiam o critério de serem realmente estudos envolvendo o uso da técnica da oclusão vascular (kaatsu training). Quanto aos anos de publicação, foi possível perceber que ocorreram publicações nos anos 2005, 2006, 2007, 2010 (três publicações), 2011, 2013 (três publicações), 2014 (cinco publicações), 2015 (duas publicações), 2016. No item Percepção do esforço, desconforto e/ou dor foram obtidos 5 artigos; em Variações hemodinâmicas, foram obtidos 4 artigos; Marcadores diretos e indiretos de dano muscular, 2 artigos; em Hipertrofia e força muscular, 7 artigos no total, sendo 1 também computado no item percepção do esforço, desconforto e/ou dor e, por fim, em Alterações hormonais foram obtidos 3 artigos, sendo 1 também computado no item variações hemodinâmicas e outro no item hipertrofia e força muscular. Foi possível identificar um número pequeno de publicações, com variabilidade de grupos musculares e diversidade de objetivos. Esses achados reforçam a necessidade de maiores estudos contudo, apontam para uma efetividade no uso da oclusão vascular em população clínica.

Palavras chaves: Kaatsu training. Kaatsu training + hypotension. Kaatsu training + hemodinamic

Palavras-chave


Kaatsu training. Kaatsu training + hypotension. Kaatsu training + hemodinamic

Texto Completo:

PDF

Referências


Fleck SJ, Kraemer WJ. Fundamentos do Treinamento de Força Muscular: Princípios Básicos do Treinamento de Força Muscular. Porto Alegre. Editora Artmed. 2006.

Gianolla, F. Musculação: conceitos básicos. São Paulo: Manole, 2003.

Nosaka K, Newton M. Concentric or eccentric training effect on eccentric exercise-induced muscle damage. Med Sci Sports Exerc; 2002; 34:63-69.

Campos AM. Musculação e obesidade. Sprint Magazine. 2009 Jan; (106):42-48.

Glass DJ. Skeletal muscle hypertrophy and atrophy signaling pathways. International Journal of Biochemistry and Cell Biology, Maryland Heigths, 2005; 37(10):1974-1984.

Santarém JM. Estudos com cardiopatas confirmam a segurança do treinamento com pesos. São Paulo, 2000. Disponível em: < http://www.saudetotal.com.br/artigos/atividadefisica/cardiopatas.asp>. Acesso em 02 ago 2016.

Bossi C. A evolução dos exercícios resistido. Sprint magazine. 2003 Mai; (126):23-25.

JOVINE, 2006 citados por SILVA, et al., 2009). JOVINE, M. S. Efeito do treinamento resistido sobre a osteoporose após a menopausa: estudo de atualização. 2006. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, São Paulo

American College of Sports Medicine (ACMS) Position Stand. Progression Models in Resistance Training for Healthy Adults. Medicine & Science in Sports & Exercise, 2009; 41(3):690.

Sato Y. The history and future of Kaatsu Training. Int J Kaatsu Training Res, 2005; (1) 5-12.

Kubo K, Komuro T, Ishiguro N, Kanehisa H. Effects of low-load resistance training with vascular occlusion on the mechanical properties of muscle and tendon. Journal of Applied Biomechanics, 2006; 22(2):112-119.

Smith LL, Fulmer MG, Holbert D, Mccammon MR, Houmard JA, Frazer DD. The impact of a repeated bout of eccentric exercise on muscular strength, muscle soreness and creatine kinase. J Sports Med; 1994; 28:267-271.

Loenneke JP, Kim D, Fahs CA, Thiebaud RS, Abe T, Larson RD, Bemben DA, Bemben MG. The effects of resistance exercise with and without different degrees of blood-flow restriction on perceptual. J Sports Sci. 2015; 33(14):1472-9.

Loenneke JP, Thiebaud RS(2), Fahs CA(2), Rossow LM(2), Abe T(3), Bemben MG(2). Blood flow restriction: effects of cuff type on fatigue and perceptual responses to resistance exercise. Acta Physiol Hung. 2014 Jun;101(2):158-66.

Fitschen PJ, Kistler BM, Jeong JH, Chung HR, Wu PT, Walsh MJ, Wilund KR. Perceptual effects and efficacy of intermittent or continuous blood flow restriction resistance training. Clin Physiol Funct Imaging. 2014 Sep; 34(5):356-63.

Weatherholt A, Beekley A, Beekley M, Greer S, Urtel M, Mikesky A. Modified Kaatsu training: adaptations and subject perceptions. Med Sci Sports Exerc; 2013 May; 45(5): 952-61.

Meister CB, Kutianski FAT, Carstens LC, Andrade SLF, Rodacki ALF, Souza RM. Effects of two programs of metabolic resistance training on strength and hypertrophy. Fisioterapia em Movimento, 2016 Mar; 29(1) 147-158.

Brandner CR, Kidgell DJ, Warmington SA. Unilateral bicep curl hemodynamics: Low-pressure continuous vs high-pressure intermittent blood flow restriction. Scand J Med Sci Sports. 2015 Dec; 25(6):770-7.

Iida H, Nakajima T, Kurano M, Yasuda T, Sakamaki M, Sato Y, Yamasoba T, Abe T. Effects of walking with blood flow restriction on limb venous compliance in elderly subjects. Clin Physiol Funct Imaging. 2011 Nov; 31(6):472-6.

Iida H, Kurano M, Takano H, Kubota N, Morita T, Meguro K, Sato Y, Abe T, Yamazaki Y, Uno K, Takenaka K, Hirose K, Nakajima T. Hemodynamic and neurohumoral responses to the restriction of femoral blood flow by KAATSU in healthy subjects. Eur J Appl Physiol. 2007 Jun; 100(3):275-85.

Takano H, Morita T, Kato M, Uno K, Hirose K, Matsumoto A, Takenaka K, Sato Y, Nakajima T. Effects of low-intensity 'KAATSU' resistance exercise on hemodynamic and growth hormone responses. International Journal of KAATSU Training Research, 2005, 1(1), 13-18

Thiebaud RS, Loenneke JP, Fahs CA, Kim D, Ye X, Abe T, Nosaka K, Bemben MG. Muscle damage after low-intensity eccentric contractions with blood flow restriction. Acta Physiol Hung. 2014 Jun; 101(2):150-7.

Loenneke JP, Kearney ML, Thrower AD, Collins S, Pujol TJ. The acute response of practical occlusion in the knee extensors. J Strength Cond Res. 2010 Oct;24(10):2831-4.

Lowery RP, Joy JM, Loenneke JP, de Souza EO, Machado M, Dudeck JE, Wilson JM. Practical blood flow restriction training increases muscle hypertrophy during a periodized resistance training programme. Clin Physiol Funct Imaging. 2014 Jul; 34(4):317-21.

Martín-Hernández J, Marín PJ, Menéndez H, Loenneke JP, Coelho-e-Silva MJ, García-López D, Herrero AJ. Changes in muscle architecture induced by low load blood flow restricted training. Acta Physiol Hung. 2013 Dec; 100(4):411-8.

Thiebaud RS, Loenneke JP, Fahs CA, Rossow LM, Kim D, Abe T, Anderson MA, Young KC, Bemben DA, Bemben MG. The effects of elastic band resistance training combined with blood flow restriction on strength, total bone-free lean body mass and muscle thickness in postmenopausal women. Clin Physiol Funct Imaging. 2013 Sep; 33(5):344-52.

Nishimura A, Sugita M, Kato K, Fukuda A, Sudo A, Uchida A. Hypoxia increases muscle hypertrophy induced by resistance training. Int J Sports Physiol Perform. 2010 Dec; 5(4):497-508.

Abe T, Sakamaki M, Fujita S, Ozaki H, Sugaya M, Sato Y, Nakajima T. Effects of low-intensity walk training with restricted leg blood flow on muscle strength and aerobic capacity in older adults. J Geriatr Phys Ther. 2010 Jan-Mar; 33(1):34-40.

Abe T, Kearns CF, Manso Filho HC, Sato Y, McKeever KH. Muscle, tendon, and somatotropin responses to the restriction of muscle blood flow induced by KAATSU-walk training. Equine Vet J Suppl. 2006 Aug; (36):345-8.

Kim E, Gregg LD, kim D, Sherk VD, Bemben MG, Bemben DA. Debra A. Hormone responses to an acute bout of low intensity blood flow restricted resistance exercise in college-aged females. Journal of Sports Science and Medicine. 2014 Mar; 13(1), 91-6.

Teixeira L. Atividade física adaptada e saúde: da teoria a prática. 1.ed. São Paulo: Editora Phorte, 2008.

American College of Sports Medicine (ACMS) Position Stand. Progression Models in Resistance Training for Healthy Adults. Medicine & Science in Sports & Exercise, 2009; 41(3):690.

Teixeira EL, Hespanhol KC, Marquez TB, Filho EM. Efeito do treinamento de força com oclusão vascular na capacidade funcional de idosas. Ensaios e Ciência Ciências Biológicas, Agrárias e da Saúde; 2012; 16(4).

Letieri RV. Efeito agudo do treino de força com oclusão vascular periférica no parâmetro sanguíneo relacionado ao dano muscular. 2012, Dissertação de Mestrado, Univ Coimbra.

Ozawa et al (2015)Ozawa Y; Koto T, Shinoda Hajime. Practical blood flow restriction training increases muscle hypertroph. 2015; 94(36):1515.

Wolinski PA, Neves EB, Pietrovski EF. Análise das repercussões hemodinâmicas e vasculares do treinamento Kaatsu. Cons Saúde. 2013; 12(2):305-312.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Copyright (c) 2017 Gustavo LC GustavoLC, João Victor Firmiano, Alexandre Augusto Macedo Correa, Sabrina Fontes Macedo