ANÁLISE ECONÔMICA E FINANCEIRA DA PETROBRÁS: o antes e o depois da “operação Lava-jato”

Angélica Barroso Coelho, Wellington de Oliveira Massardi, João Paulo Ciribelli, Nathália Carvalho Costa

Resumo


roke-width: 0px; ">De acordo com Dias e Quaglino (1993), o petróleo no Brasil foi
descoberto na Bahia, no governo do presidente Getúlio Vargas em
1939, sendo então criada a Petrobras, foram, assim, feitos vários
poços para exploração do petróleo e para sua comercialização.
O processo de exploração do petróleo é de grande valia para o
País, pois é um segmento estratégico da área de energia e gás
natural que compõe uma das suas atividades centrais, que
influenciam a economia, proporcionando alto índice de crescimento
tecnológico como no avanço com a perfuração subaquática em
águas profundas.
Com o descobrimento do pré-sal em 2006, a Petrobrás, gerou uma
expectativa de lucros futuros que fez com que as ações da empresa
aumentassem significativamente. De acordo com a Exame (2015),
as ações da empresa passaram de R$ 14,07 em 2006 para R$
33,69 em 2008.
Entretanto, devido ao recente escândalo de corrupção na estatal,
descoberto em meados de 2014 por meio da “operação Lava-jato”,
provocou a queda das ações negociadas na bolsa de valores que
atingiram R$ 9,36 em 2015, o que afetou consideravelmente a
reputação da empresa devido à lavagem de dinheiro que
movimentou R$ 10 bilhões ilegalmente, dos quais parte foi
repassada para um grupo do governo.
Nesse contexto, a presente pesquisa busca responder ao seguinte
questionamento: quais as implicações da “operação Lava-jato” para
o desempenho econômico e financeiro da Petrobras?

Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.