DEMANDAS PARA O PROFISSIONAL DE PSICOPEDAGOGIA: funções e atribuições

camila Silveira Camis, Gabriela Silveira Meireles Gabriela

Resumo


Esse trabalho trata das principais demandas para o profissional de psicopedagogia e da atuação desse profissional no contexto clínico. O objetivo foi estudar e compreender atentamente as funções e atribuições do psicopedagogo, evidenciando a relevância de sua prática para a pedagogia e para os alunos que necessitam de um atendimento educacional especializado. O referencial teórico adotado embasou-se em autores do campo da psicopedagogia que tratavam da atuação desse profissional e sua diferenciação das atuações de outros profissionais. A metodologia foi construída com base na abordagem qualitativa e exploratória, tendo sido realizada uma pesquisa bibliográfica a partir de entrevistas semiestruturada realizadas junto aos psicopedagogos. Conclui-se, por meio dessa pesquisa, que as demandas para esse profissional eram relativas às crianças com TDAH, TEA, Discalculia, Dislexia e Deficiência Auditiva, dentre outros transtornos de aprendizagem. Entendeu-se, assim, a relação entre a Pedagogia e a Psicologia enquanto aliados na resolução dos problemas de aprendizagem identificado, bem como a diferenciação das demandas para os profissionais de cada um desses campos.

Palavras-chave


Psicopedagogia, Pedagogia, Demandas, Atribuições, Ensino-Aprendizagem.

Texto Completo:

PDF

Referências


ANJOS, Elza Karina Oliveira dos; DIAS, Juliana Rocha Adelino. Psicopedagogia: sua história, origem e campo de atuação. Revela, ano VIII, n. XVIII, jul. 2015, p. 2. Disponível em: Acesso em: 20 fev. 2019.

ARAGÃO, Clarissa Guedes de. Psicopedagogia Clínica e as dificuldades de aprendizagem: Diagnóstico e intervenção. Universidade do extremo sul Catarinense- UNESC.- Criciúma, jul.2010. Disponível em: https://www.google.com/url?sa=t&source=web&rct=j&url=http://repositorio.unesc.net/bitstream/1/139/1/Clarissa%2520Guedes%2520de%2520Arag%25C3%25A3o.pdf&ved=2ahUKEwj5c7dv6TkAhURLLkGHcUVB9UQFjAIegQIChAB&usg=AOvVaw1PXBtah5VCU53klLETfLdD Acesso em: 27. Ago. 2019.

BASTOS, Alice Beatriz Barreto Izique, Psicopedagogia clínica e institucional: diagnóstico e intervenção. São Paulo: Edições Loyola, 2015.

BOSSA, Nadia A. A psicopedagogia no Brasil: contribuições a partir da prática. RS: Artmed, 2007.

BOSSA, Nadia. A psicopedagogia no Brasil, contribuições a partir da prática. 4. ed. Rio de Janeiro: Editora Wak, 2011.

BRITO, Mariana. Descubra de uma vez por todas o que um psicólogo faz, 2017. Disponível em: Acesso em: 24. abr. 2019.

CERVO, Amado Luís; BERVIAN, Pedro Alcino. Silva, Roberto da. Metodologia científica. 6. ed. São Paulo: Pearson Education, 2007.

FERNANDES, Alicia. A inteligência aprisionada. Porto Alegre: Artmed, 1990.

FLICK, Uwe. Introdução à metodologia de pesquisa: um guia para iniciantes. Porto Alegre: Penso, 2013.

FRANCESCHINI et al, 2015. Distúrbios de Aprendizagem: disgrafia, dislexia e discalculia. Disponível em: https://www.google.com/url?sa=t&source=web&rct=j&url=http://claretianobt.com.br/download%3Fcaminho%3D/upload/cms/revista/sumarios/399.pdf%26arquivo%3Dsumario5.pdf&ved=2ahUKEwj1hsnP_tjkAhUbH7kGHdG9D4wQFjALegQIBBAB&usg=AOvVaw1pqEW5o9bMLDJGY2piPMwV Acesso em: 15. Ser. 2019.

ERHARDT, Tatiana Engel; SILVEIRA, Denise Tolfo. Métodos de pesquisa. Universidade Aberta do Brasil – UAB/UFRGS – Planejamento e Gestão para o Desenvolvimento Rural da SEAD/UFRGS. – Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009. Disponível em: . Acesso em: 07 maio 2019.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GUTIERREZ, Maria Katiana Veluk; PINTO, Silvia Amaral de Mello. Diretrizes básicas da formação de psicopedagogos no Brasil. Associação Brasileira de Psicopedagogia. São Paulo: ABP, 2013. Disponível em: . Acesso em: 01 abr. 2019.

LIBÂNEO, José Carlos. Cadernos de Pesquisa. Cad. Pesquisa, v. 37, n. 131, São Paulo, maio/ago. 2007. Disponível em: . Acesso em: 23 abr. 2019.

LOPES, Rayssa Cyntia Baracho. A intervenção do psicopedagogo na dificuldade de concentração de alunos do 6º ano do ensino fundamental II. II Cintedi, II Congresso Internacional de Educação Inclusiva, 2016. Disponível em: Acesso em: 20 fev. 2019.

MANZINI, Eduardo José. Entrevista semi-estruturada: análise de objetivos e de roteiros, Departamento de Educação Especial, Programa de Pós-Graduação em Educação, Unesp, Marília, Apoio: CNPq, 2018, p.2. Disponível em: . Acesso em: 07 mai. 2019.

MARANHÃO, Poliana Carla Santos et al. Fonoaudiologia e educação infantil: uma parceria necessária. Rev CEFAC, São Paulo, ago. 2008. Disponível em: . Acesso em: 24 abr. 2019.

MELQUÍADES, Paula Miqueline Toscano. Psicopedagogia e os principais distúrbios de aprendizagem: dislexia, disortografia, disgrafia e discauculia. III CINTEDI, 2015. Acesso em: 13 ago. 2019. Disponível em:

MORAES, Deisy Nara Machado de. Diagnóstico e avaliação psicopedagógica. Revistade Educação do IDEAU, v. 5, n.10, jan.-jun. 2010. Disponível em: . Acesso em: 24 abr. 2019.

NASCIMENTO, Kely-Anee de Oliveira. O trabalho do psicopedagogo institucional: experiência em uma escola de Teresina–PI, 2018. Disponível em: . Acesso em: 15 abr. 2019.

OLIVEIRA, Gislene de Campos. Avaliação psicomotora à luz da Psicologia e da Psicopedagogia. 13. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014, p. 13-14.

OLIVEIRA, Priscila. O papel do psicopedagogo educacional. 2018. Disponível em: . Acesso em: 21 mar. 2019.

OLIVEIRA, Maxwell Ferreira de. Metodologia científica: um manual para a realização de pesquisas em administração. Universidade Federal de Goiás Campus Catalão, Curso de Administração, 2011. Disponível em: . Acesso em: 07 mai. 2019.

PROETTI, Sidney. 2010. As pesquisas qualitativa e quantitativa como métodos de investigação científica: Um estudo comparativo e objetivo. Disponível em: https://www.google.com/url?sa=t&source=web&rct=j&url=http://www.periodicos.unifai.edu.br/index.php/lumen/article/download/60/88&ved=2ahUKEwjr2cfqwqTkAhX2K7kGHazjDsAQFjAJegQIBhAB&usg=AOvVaw0Z3XnasMm-rmmCynvQ6ntS&cshid=1566959566723 Acesso em: 27. Ago. 2019.

SANTOS, Jane Nogueira dos et al. Estudo comparativo sobre a formação em psicopedagogia em três países: Argentina, Brasil e Espanha. Revista da Associação Brasileira de Psicopedagogia, v. 29, n. 90. Disponível em: . Acesso em: 23 abr. 2019.

SANTOS, Ana Cláudia Marques de J. Montini. A importância do psicopedagogo com relação às dificuldades de aprendizagem. Revista Educação no (con) Texto, v.7, n.7, jan/dez, 2015.

SCHNEIDER, Letícia; BLASZCO, Caroline Elisabel. A atuação do Psicopedagogo no contexto escolar: Estudo pautado pelas vozes dos profissionais. CIRSSE- PARANÁ. 2016.Disponível em:https://www.google.com/url?sa=t&source=web&rct=j&url=https://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2017/25923_14088.pdf&ved=2ahUKEwiwm72Cv4_lAhX6ILkGHXFOAGwQFjADegQIBhAB&usg=AOvVaw2453INSb83dqFwGk9jdBDk&cshid=1570634960722 Acesso em: 09. Out. 2019.

SILVA, Maria Regina da et al. “O papel do psicopedagogo diante das dificuldades de aprendizagem”, Revista Atlante: Cuadernos de Educación y Desarrollo, nov. 2015. Acesso em: 13 ago. 2019. Disponível em:

SOUSA, Valdivino Alves de. Qual a função do Psicopedagogo?, 2018. Disponível em: . Acesso em: 12 mar. 2019.

TANZAWA, Elaine Cristina Liveiro, et al. Psicopedagogia Institucional: Passos para a atuação do assessor psicopedagógico. Revista Inesul, 2010. Disponível em: Acesso em: 21. ago. 22019.

VILHENA, Douglas de Araújo et al. O papel do psicopedagogo na identificação e intervenção nós distúrbios de aprendizagem relacionados de aprendizagem relacionados à visão: caso de uma intervenção tardia. Universidade Fumec. Belo Horizonte. Jun. 2018. Disponível em: https://www.google.com/url?sa=t&source=web&rct=j&url=http://www.fumec.br/revistas/paideia/article/download/6315/3128&ved=2ahUKEwjao8WC26bkAhXoH7kGHZq7BGcQFjAMegQIBxAB&usg=AOvVaw2WzxHLzMH6xWxGCZ-XQCkS Acesso em: 27. Ago. 2019.

WEISS, Maria Lúcia Lemme; WEISS, Alba. Vencendo as dificuldades de aprendizagem escolar. Rio de Janeiro: Wak Editora; 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.