MOTIVAÇÃO À PRÁTICA DE FUTEBOL: praticantes amadores da modalidade

Alex Rodrigues de Souza, Guilherme Figueiredo Machado, Alexandre Augusto Macêdo Corrêa, Davi Correia da Silva

Resumo


A prática de qualquer modalidade esportiva, sem uma constância pode acarretar diversos acometimentos à saúde do participante por exigir uma grande força física todas as vezes que o praticante desempenhar a atividade requerida. Assim, compreender o porquê do comportamento, isto é, dos aspectos motivacionais que levam o indivíduo a uma prática desportiva, torna-se fundamental para que se possa planejar o seu correto acompanhamento pelo profissional da Educação Física. Assim, o objetivo do estudo foi verificar os principais fatores motivacionais para a adesão à prática do futebol por amadores domiciliados no interior do estado de Minas Gerais, quais sejam: diversão e interesse, saúde e fitness, aparência física, competência e fatores sociais. Para a caracterização da amostra (100 praticantes de futebol amador), aplicou-se a estatística descritiva nas variáveis da Escala de Motivação à Prática de Atividades Físicas - Revisada (MPAM-R). A distribuição dos dados foi realizada por meio do teste Kolmogorov-Smirnov, e os efeitos das diferentes amostras foram avaliados por análise de variância (one-way ANOVA, p < 0,05) e teste de médias (Tukey). Os resultados demonstraram que o principal agente motivador da prática de futebol refere-se à categoria saúde/fitness, seguido dos fatores sociais, diversão/interesse, competência e aparência. Portanto, conclui-se que os indivíduos buscam na prática do futebol amador a melhoria na condição física e prevenção de doenças, e que a aparência pouco interfere na busca pela prática desportiva.


Palavras-chave


Atividades físicas. Fatores motivacionais. Futebol amador. Jogadores.

Texto Completo:

PDF

Referências


BALBINOTTI, M. A. A.; BARBOSA, M. L. L.; BALBINOTTI, C. A. A.; SALDANHA, R. P. Motivação à prática regular de atividade física: um estudo exploratório. Estudos de Psicologia, v. 16, n. 1, p. 99-106, 2011.

BRASIL. Ministério da Saúde. Atividade física. 2017. Disponível em: http://www.saude.gov.br/ component/content/article/781-atividades-fisicas/40390-atividade-fisica. Acesso em: 29 set. 2019.

CARVALHO, F. F. Futebol de várzea: uma opção de lazer. 2012. 44 p. Monografia (Bacharelado em Educação Física) − Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012.

CARVALHO, S. F.; OLIVEIRA, R. A. R; CORRÊIA, A. A. M. C.; FERREIRA, E. F. Motivação para a prática de atividades físicas: um estudo com praticantes de musculação. Revista Científica Fagoc, v. 3, p. 9-16, 2018.

CLANCY, R. B.; HERRING, M. P.; MACINTYRE, T. E.; CAMPBELL M. J. A review of competitive sport motivation research. Psychology of Sport and Exercise, v. 27, p. 232-242, 2016.

FERNANDES, H. M. G. Motivação no contexto da educação física: estudo centrado no valor preditivo das intenções de prática desportiva em função da motivação intrínseca. 2003. 107 f. Monografia (Licenciatura em Educação Física e Desporto) − Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Portugal, 2013.

FONSECA, A. M. J. A Motivação dos jovens para a prática desportiva federada: um estudo com atletas das regiões centro e norte de Portugal com idades compreendidas entre os 10 e os 18 anos. Porto: FCDEF-UP, 2000.

GONÇALVES, M. P.; ALCHIERI, J. C. Motivação à prática de atividades físicas: um estudo com praticantes não-atletas. Psico-USF, v. 15, n. 1, p. 125-134, 2010.

GONÇALVES, M. V. P.; ONAKA, G. M.; GRAÇAS, D.; CARREGARO, L.; MARTINEZ, P. F.; OLIVEIRA-JÚNIOR, S. A. Epidemiologia de lesões musculoesqueléticas em praticantes amadores de futebol. Revista Motricidade, v. 11, n. 4, p. 134-141, 2015.

GOMES, C. M. R. Motivação para a prática do futebol: motivos para a prática, objetivos de realização e crenças quanto às causas de sucesso, de jovens pertencentes a escalões de formação de Futebol. 2006. 64 f. Monografia (Licenciatura em Desporto e Educação Física) − Universidade do Porto, Porto, 2006.

HERNANDEZ, J. A. E.; VOSER, R. C.; LYKAWKA, M. G. A. Motivação no esporte de elite: comparação de categorias do futsal e futebol. Revista Digital, Buenos Aires, v. 10, n. 77, p. 1-7, 2004.

JANUÁRIO, N.; COLAÇO, C.; ROSADO, A.; FERREIRA, V.; GIL, R. Motivação para a prática desportiva nos alunos do ensino básico e secundário: Influência do gênero, idade e nível de escolaridade. Motricidade, v. 8, n. 4, p. 38-51, 2012.

KOIVULA, N. Sport participation: diferences in motivation and actual participation due to gender typing. Journal of Sport Behaviour, v. 22, n. 3, p. 360-380, 1999.

LIMA JÚNIOR, J. C. C.; SAMPAIO, J. M. F.; NASCIMENTO, P. R. B. Futebol amador: lazer e saúde. In: ENCONTRO INTERNACIONAL DE JOVENS INVESTIGADORES, 3., 2017, Fortaleza. Anais eletrônicos... Campina Grande: Ed. Realize, v. 1, 2017. Disponível em: https://www.editorarealize.com.br/revistas/joinbr/trabalhos/TRABALHO_EV081_MD1_SA52_ ID358_11092017114656.pdf. Acesso em: 30 set. 2019.

MARQUES, J. R. Instituto Brasileiro de Coaching. A diferença entre motivação intrínseca e extrínseca. 2018. Disponível em: https://www.ibccoaching.com.br/portal/lideranca-e-motivacao/a-diferenca-entre-motivacao-intrinseca-e-extrinseca/. Acesso em: 11 out. 2019.

MENEGUITE, Y. N. F.; OLIVEIRA, R. A. R. Risco coronariano em praticantes de futebol recreativo. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Educação Física) − Faculdade Governador Ozanam Coelho, Ubá, 2018.

MIRAGAYA, A. Promoção da saúde através da atividade física. In: COSTA, L. (Org.). Atlas do esporte no Brasil: atlas do esporte, educação física e atividades físicas de saúde e lazer no Brasil. Rio de Janeiro: CONFEF, 2006. p. 16-28.

MORENO, J. A.; CERVELLÓ, E.; GONZÁLEZ-CUTRE, D. Motivación autodeterminada y flujo disposicional en el deporte. Anales de Psicologia, v. 22, n. 2, p. 310-317, 2007.

NUÑEZ, P. R. M.; PICADA, H. F. S. L.; SCHULZ, S. T.; HABITANTE, C. A.; SILVA, J. V. P. Motivos que levam adolescentes a praticarem futsal. Conexões: Revista da Faculdade de Educação Física da UNICAMP, v. 6, n. 1, p. 67-78, 2008.

OLIVEIRA, M. Futebol amador tem função de integração social, afirma professor de Florianópolis. NSC Total, Florianópolis, 18 set. 2013. Disponível em: https://www.nsctotal.com.br/noticias/futebol-amador-tem-funcao-de-integracao-social-afirma-professor-de-florianopolis. Acesso em: 26 set. 2019.

PAIM, M.; PEREIRA, E. Fatores motivacionais dos adolescentes para a prática de capoeira na escola. Revista Motriz, v. 100, n. 3, p. 159-166, 2004.

ROBERTS, G. C.; TREASURE, D. C.; CONROY, D. E. Understanding the dynamics of motivation in sport and physical activity: An achievement goal interpretation. In: TENENBAUM, G.; EKLUND, R. C. (Eds.). Handbook of Sport Psychology, 3rd ed., Nova Jersey, J. Wiley, 2007.

RODRIGUES, F. X. F. Futebol e teoria social: uma introdução à sociologia do futebol brasileiro. Ciências Sociais Unisinos, v. 38, n. 160, p. 1-16, 2002.

RYAN, R. M; DECI, E. L. Self-determination theory and the facilitation of intrinsic motivation, social development, and well-being. American Psychologist, v. 55, n. 1, p. 68-78, 2000.

SAFONS, F. C.; FUMAGALLIE, L. M. R.; ILHA, P. V. Fatores motivacionais para a prática do futebol de campo em jovens atletas. Revista Interdisciplinar de Promoção da Saúde - RIPS, v. 1, n. 2, p. 80-85, 2018.

SAMULSKI, D.M. Psicologia do esporte. Belo Horizonte: UFMG, 1995.

SANTOS, A. C.; SANTIAGO, D. V.; PACHECO, P. H. C. R.; TEODORO, O. R.; MACEDO, S. D. ARRUDA, E. O. Futebol amador, uma prática de lazer ou campo de lesões. Revista Gestão Universitária, v. 6, p. 1-8, 2016.

SANTOS, M. L.; LANGAME, V. R.; MORO, L.; GURSKI, L. L. Fatores motivacionais dos jogadores amadores da liga de São José dos Pinhais de futebol. DSpace UniBrasil, 2018. Disponível em: http://dspace.unibrasil.com.br:8080/xmlui/handle/123456789/18. Acesso em: 30 set. 2019.

SCHULTZ, D; SCHULTZ, S. E. Teorias da personalidade. São Paulo: Pioneira Thomson, 2002. 592 p.

SILVA, A. A.; MOURA, S. K. M. S. F.; SERRANO, J. L.; SILVA, K. V.; LOPES, D. T. A percepção de atletas amadores de futebol da cidade de Gurinhém-PB sobre possíveis lesões. Revista Diálogos em Saúde, v. 1, n. 1, p. 1-15, 2018.

VIANA, A. E. S. Futebol: das questões de gênero à prática pedagógica. Conexões, v. 6, p. 640-648, 2008.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.