PERDA HÍDRICA DURANTE UMA SESSÃO DE TREINAMENTO RESISTIDO

Rodrigo de Campos Gonçalves, Wellington Segheto

Resumo


INTRODUÇÃO: A atividade muscular pode causar elevação da temperatura corporal. Para combater este aumento o organismo dissipa a energia através da sudorese, tendo como efeito colateral a perda hídrica, que dependendo da intensidade pode afetar significativamente as funções fisiológicas e o desempenho. OBJETIVO: Mensurar a perda hídrica durante uma sessão de treinamento resistido. MATERIAIS E MÉTODOS: Realizou-se um estudo transversal, com 26 indivíduos de ambos os sexos praticantes de musculação de uma academia da cidade de Juiz de Fora. Aferiu-se a estatura e peso corporal antes e após uma sessão de treinamento de musculação. A análise dos dados foi realizada a partir da análise descritiva. RESULTADOS: A média de idade, índice de massa corporal e peso foram, respectivamente, de 29,4 ± 4,4 anos, 26,5 ± 2,2kg/m²,  80,3±11kg. A duração da atividade foi de 52,9 ± 8,8 minutos e de acordo com níveis indicados pela NATA, todos os voluntários demonstraram estar bem hidratados após a sessão de treinamento resistido (taxa de sudorese 8,1 ± 4,4ml/m; perda hídrica absoluta 0,4±0,3l; percentual de desidratação 0,5 ± 0,3%). CONCLUSÃO: A perda hídrica durante uma sessão de treinamento resistido produz uma resposta pouco significativa quando comparada às recomendações, consequentemente o desempenho e as funções fisiológicas não chegam a ser afetadas e os praticantes se encontram fora do risco de serem acometidos por doenças de calor.


Texto Completo:

PDF

Referências


AMERICAN COLLEGE OF SPORTS MEDICINE. Position stand: Progression modelsin resistance training for healthy adults. Med Sci Sports Exerc, v.34, n. 2, p. 364-380, 2002.

AMERICAN COLLEGE OF SPORTS MEDICINE. Position stand. Exercise and fluid replacement. Med Sci Sports Exerc.v. 39, p. 377-90, 2007.

CASA, D.J.; et al. National Athletic Trainer’s Association Position Statement (NATA): Fluid replacement for athletes. J Athl Train. v. 35, n. 2, p. 12-24; 2000.

CARVALHO, T. de; MARA, L. S. de. Hidratação e nutrição no esporte. Rev. Bras. Med. Esporte. vol.16 n.2 Niterói Mar/Abr. 2010.

COELHO A.M.; STULBACH T.; MARANGONI A.B.; BARROS A.R.Z. Avaliação da taxa de sudorese em judocas de elite. Lecturas Educación Física y Deportes. V.13, n. 130, p. 1-8; 2009.

ESCARSO et al, C. B. A. Perda hídrica por participantes de musculação de uma academia do município de São Paulo. EFDeportes.com, Revista Digital. Buenos Aires. v. 15, n.153; 2011.

FERREIRA F.G.; ALMEIDA G.L.; MARINS J.C.B. Efeitos da ingestão de diferentes soluções hidratantes nos níveis de hidratação e na frequência cardíaca durante um exercício de natação intervalado. Revista Portuguesa de Ciências do Desporto. v. 7, n. 3, p. 319-27; 2007.

FLECK, S.J; KRAEMER, W.J. Fundamentos do Treinamento de Força Muscular, ArtMed, 3° Ed., 2007.

PAULA M.S.; PORCINO R.R.S.; VINÍCIUS L. Perda hídrica e taxa de sudorese de praticantes de musculação EFDeportes.com, Revista Digital. Buenos Aires. v.19, n. 193; 2014.

PRAZERES S. V. M. A prática da musculação e seus benefícios para a qualidade de vida. Tese (graduação em Educação Física) – Centro de Educação Física, Fisioterapia de Desportos, Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, p. 1-46, 2007.

REIS V.A.B; AZEVEDO C.O.E.; ROSSI L. Perfil Antropométrico e taxa de sudorese no futebol juvenil. Rev Bras Cineantropom. Desempenho Hum. v.11, n. 2, p. 134-41; 2009..

SIMÃO, R. et al. Influence of exercise order on the number of repetitions performed and perceived exertion during resistive exercises. Journal of Strength and Conditioning Research, Champaign, v. 19, no. 1, p. 152-156, 2005.

SHARKEY B.J. Condicionamento físico e saúde. 4ª.ed. Porto Alegre: Artmed, 2002.

WAGORN Y. Manual de ginástica e bem-estar para a terceira idade: para um envelhecimento feliz e saudável. São Paulo: Marco Zero, 1993.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Global recommendations on physical activity for health, 18–64 years old. 2011


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Copyright (c) 2020 Rodrigo de Campos Gonçalves, Wellington Segheto