DIVERTÍCULO DE MECKEL PERFURADO EM CRIANÇA

Alan Herto da Silva, Braulio Duarte dos Santos, Jonas Bresciani Padilha, Mateus Oliveira Arruda, Renato Gomes Pereira

Resumo


O Divertículo de Meckel (DM) é a anomalia mais frequente do trato gastrointestinal, acometendo de 1-4% da população. Esta alteração congênita foi descoberta em 1598 por Fabricius Hildanus e sua fisiopatologia, a qual consiste no fechamento incorreto do ducto onfalomesentérico, foi descrita por Meckel em 1809 (BRÁSIO et al., 2015).

Esta estrutura se situa no íleo terminal, geralmente de 40 a 100cm da válvula ileocecal na porção antimesentérica do intestino delgado. O tamanho pode variar de 1-50 centímetros de largura e de 1-56 centímetros de comprimento. E a maior parte destes se mantém assintomáticos durante toda a vida, sendo, portanto, um achado acidental (GOULART et al., 2011).

  

Este caso pode contribuir com a clínica visto que apresenta a correção rápida de uma patologia potencialmente grave, além disso suas condições epidemiológicas são variadas o que faz com que inclua-se no pensamento clínico a diverticulite para crianças que possam também ter suspeita de apendicite.


Palavras-chave


Diverticulo de Meckel; Abdome Agudo; Pediatria;

Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Copyright (c) 2020 Alan Herto da Silva, Braulio Duarte dos Santos, Jonas Bresciani Padilha, Mateus Oliveira Arruda, Wellington Segheto