RELAÇÃO ENTRE DESEMPENHO ACADÊMICO E SAUDE MENTAL EM ESTUDANTES DE MEDICINA: UMA REVISÃO DE LITERATURA

Nayane Carla Soares Saraiva Nayane, Vitor Aredes Almeida Vitor, Gisele Aparecida Fófano

Resumo


Introdução: Transtornos mentais como ansiedade, depressão e estresse são comuns na população geral, podendo ser ainda mais graves em estudantes universitários, especialmente estudantes de medicina. O convívio com a morte, doenças e a grande carga horaria imposta pelo curso podem desencadear esses sintomas e até mesmo agravá-los. Objetivo: Explorar a prevalência de transtornos mentais em estudantes de medicina, assim como sua relação com o desempenho acadêmico. Métodos: Estudo qualitativo. Foram usadas as bibliotecas eletrônicas Scientific Eletronic Library Online (Scielo) e UpToDate para a busca de artigos, sendo utilizado os descritores “saúde mental” e “desempenho acadêmico”. Os periódicos selecionados compreenderam data de publicação entre 2006 e 2017, sendo escolhidos de acordo com a qualidade e abordagem adequada ao tema de interesse para a produção deste texto. Resultados: Cada estudo apresentou enfoque em diferentes variáveis. Neles houve alta prevalência de depressão, sendo maior os sintomas depressivos leves em relação aos graves e moderados. Alta prevalência de TMC e correlação positiva com baixo desempenho acadêmico e desejo de abandono de curso. E associação entre o estresse vivenciado com transtornos de humor e altos níveis de exaustão. Conclusão: Os resultados sugerem que as experiências de estudantes de medicina com transtornos mentais comuns, assim como sintomas psiquiátricos, são substancialmente mais elevadas em relação à população geral. Além disso, há relação entre o desempenho acadêmico e a presença desses transtornos, podendo ser, inclusive, prejudiciais para o futuro profissional e carreira médica.


Palavras-chave


Depressão, ansiedade, transtornos mentais comuns, educação médica

Texto Completo:

 Exclusivo para assinantes

Referências


Gonçalves DM, Kapczinski F. Prevalência de transtornos mentais em população atendida pela Estratégia de Saúde da Família. Caderno de Saúde Pública. 2008; 24:2043-2053.

Chernomas WM, Shapiro C. Stress, depression, and anxiety among undergraduate nursing students. International Journal of Nursing Education Scholarship. 2013; 10(1):255-266.

Bayram N, Bilgel N. The prevalence and socio-demographic correlations of depression, anxiety and stress among a group of university students. Social Psychiatry and Psychiatric Epidemiology. 2008; 43(8): 667-672.

Ibrahim AK, Kelly SJ, Adams CE, Glazebrook C. A systematic review of studies of depression prevalence in university students. Journal of Psychiatric Research. 2013; 47(3):391-400.

Santander TJ, Romero SMI, Hitschfeld AMJ, Zamora AV. Prevalencia de ansiedad y depresión entre los estudiantes de medicina de la Pontificia Universidad Católica de Chile. Revista Chilena de Neuro-Psiquiatria. 2011; 49(1):47-55.

Fiorotti KP, Rossoni RR, Broges LH, Miranda AE. Transtornos mentais comuns entre os estudantes do curso de medicina: prevalência e fatores associados. J. Bras. Psiquiatri. 2010; 59(1):17-23.

Silva RS, Costa LA. Prevalencia de transtornos mentais comuns entre estudantes universitários da área da saúde. Revista de Psicologia. 2012; 15(23):105-112.

Smith CK, Peterson DF, Degenhardt BF, Johnson JC. Depression, anxiety, and perceived hassles among entering medical students. Psychology Health and Medicine. 2007; 12(1):31-9.

Furegato ARF, Santos JLF, Silva EC. Depressão entre estudantes de dois cursos de enfermagem: auto avaliação da saúde e fatores associados. Revista Brasileira de Enfermagem. 2010; 63(4).

Mahmoud JSR, Staten RT, Hall LA, Lennie TA. The relationship among young adult college students depression, anxiety, stress, demographics, life satisfaction, and coping styles. Mental Health Nursing. 2012; 33(3):149-156.

Lima MCP, Domingues MS, Cerqueira ATAR. Prevalência e fatores de risco para transtornos mentais comuns entre estudantes de medicina. Revista de Saúde Pública. 2006; 40:1035-41.

Santos FS, Maia CRC, Faedo FC, Gomes GPC, Nunes ME, Oliveira MVD. Estresse em estudantes de cursos preparatórios e graduação em medicina. Revista Brasileira de Educação Médica. 2017; 41(2): 194-200.

Costa EFO, Santana YS, Santos ATRA, Martins LAN, Melo EV, Andrade TM. Sintomas depressivos entre internos de medicina em uma universidade pública brasileira. Revista da Associação Médica Brasileira. 2012; 58(1): 53-59.

Campos CRF, Oliveira MLC, Mello TMVFD, Dantas CDR. Academic performance of students who underwent psychiatric treatment at the students’ mental health service of a Brazilian university. São Paulo Medical Journal. 2017; 135(1):23-8.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Copyright (c) 2020 Nayane Carla Soares Saraiva Nayane, Vitor Aredes Almeida Vitor