AVALIAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA DA INCIDÊNCIA DE CASOS E COBERTURA VACINAL DA FEBRE AMARELA NAS REGIÕES DE SAÚDE DE MINAS GERAIS.

Maria Augusta Coutinho de Andrade, France Araújo Coelho, Gisele Aparecida Fófano, Tatiane Celeiro Nascimento, Joyce Ramos Fernandes, Marcella Alavrenga Abreu

Resumo


Resumo:

Introdução:A febre amarela é uma doença de grande relevância epidemiológica por sua gravidade clínica e potencial de disseminação em áreas urbanas infestadas pelo mosquito Aedes aegypti.Vacinas eficazes contra a febre amarela estão disponíveis há quase 70 anos e são responsáveis por uma redução significativa das ocorrências da doença em todo o mundo. Objetivo:Realizar um levantamento de dados epidemiológicos referentes aos casos confirmados e sobre a cobertura vacinal da febre amarela no estado de Minas Gerais em 2017. Método: Estudo descritivo com abordagem quantitativa, onde foram analisados a incidência de casos e a cobertura vacinal da febre amarela nos territórios sob jurisdição das GRS e SRS do estado de Minas Gerais . Resultados: Verificou-se que a cobertura vacinal acumulada em Minas Gerais corresponde a 95,16%, ou seja, atualmente encontra-se superior à meta estipulada que é de 95% para febre amarela. Entretanto, cerca de 691.450 pessoas ainda estão sem vacinação contra esta doença.Conclusão: Apesar do estado de Minas Gerais ter atingido a meta de cobertura vacinal proposta pelo Programa Nacional de Imunização (PNI), foi possível notar a heterogeneidade dos resultados alcançados pelas regiões de saúde, na qual algumas não atingiram a meta. 

 

Abstract

Introduction: Yellow fever is a disease of great epidemiological relevance because of its clinical severity and potential for dissemination in urban areas infested by the Aedes aegypti mosquito. Effective vaccines against yellow fever have been available for almost 70 years and are responsible for a significant reduction in the occurrences of the disease worldwide. Objective: To carry out a survey of epidemiological data regarding the confirmed cases and the vaccine coverage of yellow fever in the state of Minas Gerais. Method: Descriptive study with a quantitative approach, where the incidence of yellow fever cases and vaccine coverage in the territories under the jurisdiction of the GRS and SRS of the state of Minas Gerais were analyzed in 2017. Results: It was verified that the cumulative vaccine coverage in Minas Gerais corresponds to 95.16%, that is, it is currently higher than the stipulated goal of 95% for yellow fever. However, about 691,450 people are still without vaccination against this disease. Conclusion: Although the state of Minas Gerais reached the goal of vaccination coverage proposed by the PNI, it was possible to note the heterogeneity of the results achieved by the health regions, in which some did not reach the goal.

 


Palavras-chave


Febre amarela; Vacina; Cobertura vacinal

Texto Completo:

 Exclusivo para assinantes

Referências


REFERÊNCIAS

Brasil. Ministério da Saúde. Febre Amarela: guia para profissionais de saúde, 2017.

Medeiros EAS. Desafios para o controle e tratamento da febre amarela no Brasil. Revista Acta paul. enferm. vol.31 no.2 São Paulo Mar./Apr. 2018.

Vasconcelos, PFC. Febre amarela. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 36(2):275-293, mar-abr, 2003.

Costa, ZGA et al. Evolução histórica da vigilância epidemiológica e do controle da febre amarela no Brasil. Rev Pan-Amaz Saude 2011; 2(1):11-26.

Barnett, ED. Febre Amarela: Epidemiologia e Prevenção. Doenças Infecciosas Clínicas, v.44, n. 6, p. 850-856, 2007.

Wolrd Health Organization. Febre amarela. 2016. Disponível em: www.who.int/mediacentre/factsheets/fs100/pt/. Acesso em 18 jul. 2018.

Victora, CG. 40 anos do Programa Nacional de Imunizações: o desafio da equidade. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília, 22(2):201-202, abr-jun 2013.

Ferreira, MC. Desafios da política de atenção à saúde do homem: análise das barreiras enfrentadas para sua consolidação. Revista Eletrônica Gestão & Saúde, v.4, n.1, p.1555-1569, 2013.

Superintendências Regionais de Saúde (SRS) e Gerências Regionais de Saúde (GRS)2013. Disponível em: www.saude.mg.gov.br/sobre/institucional/superintendencias-regionais-de-saude-e-gerencias-regionais-de-saude. Acesso em: 14 jul. 2018.

Nota Informativa Nº 94, de 2017/CGPNI/DEVIT/SVS/MST.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Copyright (c) 2020 Maria Augusta Coutinho de Andrade gugute, France Araújo Coelho France, Gisele Aparecida Fófono Gisele, Tatiane Celeiro Nascimento Tati, Joyce Ramos Fernandes Joyce, Marcella Alavrenga Abreu Marcella